Últimos posts


Sobre a cidade:

Os primeiros habitantes da região de Florianópolis foram os índios tupis-guaranis. Praticavam a agricultura, mas tinham na pesca e coleta de moluscos as atividades básicas para sua subsistência.
Os indícios de sua presença encontram-se nos sambaquis e sítios arqueológicos cujos registros mais antigos datam de 4.800 A.C.


Em 1726, Nossa Senhora do Desterro é elevada a categoria de vila, a partir de seu desmembramento de Laguna. No século XIX, Desterro foi elevada à categoria de cidade; tornou-se Capital da Província de Santa Catarina em 1823 e inaugurou um período de prosperidade, com o investimento de recursos federais. Projetou-se a melhoria do porto e a construção de edifícios públicos, entre outras obras urbanas. 

Com o advento da República (1889), as resistências locais ao novo governo provocaram um distanciamento do governo central e a diminuição dos seus investimentos. A vitória das forças comandadas pelo Marechal Floriano Peixoto determinaram em 1894 a mudança do nome da cidade para Florianópolis, em homenagem a este oficial.

Dentre os atrativos turísticos da capital salientam-se, além das magníficas praias, as localidades onde se instalaram as primeiras comunidades de imigrantes açorianos, como o Ribeirão da Ilha, a Lagoa da Conceição, Santo Antônio de Lisboa e o próprio centro histórico da cidade de Florianópolis. - Informações retiradas do site http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/turismo/index.php?cms=historia&menu=5



Em uma rápida conversa com um Uber raiz de Floripa, ele nos contou o porque a mesma é conhecia como Ilha da magia,  o nome não é apenas de suas belezas naturais mas também do seu rico folclore e lendas que envolvem bruxas. Conforme me foi dito nessa viagem, um certo dia o Diabo realizou um grande banquete na praia de Itaguaçu convidando todos menos as bruxas, e estando tão furiosas com a situação, as bruxas apareceram na festa e transformaram todos em pedras e muitas pessoas ainda hoje dizem que se olharem com atenção as pedras é possível reconhecer formas humanas.  


Chegamos em Florianópolis no dia  12/01/2020 era pra termos chegado no dia 11/01 mas tivemos um problema com a companhia Aérea Azul e pra não perder a viagem tivemos que ir de ônibus. 
Nos hospedamos no Koze Hostel que está localizado à beira da Lagoa da Conceição, a 12 km do centro.
As acomodações contam com ar-condicionado e armários individuais, incluem recepção e segurança 24h, salas de jogos e de TV, e é servido café da manhã diariamente,que já incluído na tarifa.  ( falarei um pouco mais sobre o Hostel no próximo artigo)

A primeira praia que conheci foi a Praia da Joaquina 

No século XIX vivia Joaquina, uma moradora da Lagoa da Conceição que infelizmente morreu de tristeza quando seu marido, Alberto, pescador, saiu para o alto mar e nunca mais voltou. No mesmo período, também perdeu sua mãe, seu pai e seu avô. Com fios de esperança, Joaquina sempre ia catar mariscos nas pedras da praia para ver se seu amor, por um milagre, voltaria. Passado uns meses, ela foi encontrada morta na areia, com o mar lambendo seu corpo. Não houve espanto da população, pois tamanha desgraça só poderia ter esse fim. Os antigos dizem que a praia da Joaquina foi batizada em homenagem a ela. Porém outras tantas histórias sobre Joaquina foram escritas e ninguém sabe a certo o que realmente aconteceu.


Na segunda-feira , fomos para barra da lagoa, pegamos um barco no valor de R$ 25,00 que leva até a barra e depois te busca. Tem a opção de ir de uber, mas por querer novas aventuras e meios diferenciados de transporte decidimos pegar o barco, que alias, recomendo que faça esse passeio, é incrível.!  

Chegando lá pegamos A Trilha das Piscinas Naturais, e fomos surpreendida com tamanha beleza que encontramos por lá.

A trilha deve levar uns 40 min, e lá tem um lado um pouco mais raso e o restante é fundo, já que está em mar aberto. Se caso não saiba nadar, lá você pode encontrar macarrões e alugar por R$ 3,00 . 
Além disso voltamos pra cidade e passamos a conhecer uma Cafeteria incrível, que além de café vende bolos e é disponibilizado livros para ler enquanto estiver por lá.
Se forem por lá, não esqueçam de passar no Bistrô Rosa Brum e apreciar um delicioso café. 



POR DO SOL NA BARRA DA LAGOA 

Na terça-feira fomos pra Praia Mole, mais uma praia incrível de Floripa!




A praia mole possui uma beleza encantadora com águas gélidas e ondas fortes. 

Se quer conhecer Florianópolis, recomendo que conheça esses lugares que te encantarão no primeiro instante em que chegar na praia ou na cidade. Já falando na cidade de Floripa, é um lugar com bastante cultura e arte onde se percebe que cada lugar tem uma historia por traz de tanta beleza. 

Sobre a sua culinária caseira senti que faltou um pouco de  temperos nas comidas, porém já para os lanches, eu fui em uma hamburgueria próximo ao  Koze Hostel em que fiquei hospedada que chama-se Floripa Hamburgueria que está localizada R. Manoel Isidoro da Silveira, 687 - Lagoa da Conceição, Florianópolis - SC, 88062-130. Recomendo que experimente o hamburgueria deles, o sabor é impressionante.  

Esse é um pouco da primeira parte em que fiquei em Florianópolis, e sim, fiquei encantada com o pouco que conheci  em sete dias. 

Ainda essa semana mostrarei os outros lugares em que conheci por lá, e ai o que achou dessa aventura? Já conhecia Floripa ? 

Compartilhe

Comente pelo Facebook!

Um Comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *