terça-feira, 29 de novembro de 2016

Entrevista Ana Mariano de Carvalho

Olá querido leitores, tudo bom ? Espero que sim!
Há um tempo atras fui ao evento da Editora Hyria (com quem temos parceria ) e lá conheci uma mulher fantástica que me cativou bastante, tanto na maneira de falar como na sua simpatia com todos os convidados!


B. P: Qual foi a sua maior inspiração para escrever este livro?

A.M.C. Fui viajar à região do Douro, em Portugal e fiquei num hotel maravilhoso, com uma vista sobre o rio e as vinhas, única. Reparei que havia um empregado bastante idoso que nos servia à mesa e que chamou a minha atenção. Comecei a perguntar-lhe pela sua aldeia, usos e costumes da terra, e foi na dualidade do seu olhar, ao mesmo tempo no amor com que descrevia a sua terra e no enaltecer daqueles familiares que tinham OUSADO partir para o Brasil e hoje voltavam de visita ao “seu” Douro muito amado, mas com uma vida monetariamente melhor que a sua , que me inspirei para este romance sobre a emigração dos anos 30 de Portugal para o Brasil.


B.P. Sua paixão pela literatura começou em que momento da sua vida? E qual foi o 1º livro que leu?

A.M.C: Desde muito pequena que fui incentivada para folhear os livros com desenhos e pedia que me contassem as estórias. Quando aprendi a ler, ainda com 6 anos, lia os Contos da condessa de Ségur, depois as aventuras dos “Cinco “ , dos “Sete” e rapidamente cheguei a Alexandre Dumas e Julio Verne, creio que como todas as crianças que gostam de ler.
Fazia com 7 anos grandes redações sobre estórias imaginadas e na escola tinha sempre boas notas nelas. A minha avó costumava
dizer que eu vivia no mundo da lua …. Mas eu não só lia rapidamente, como imaginava tudo aquilo que lia.
Paixão eu sempre tive pela literatura, escrever foi comum para mim desde criança, escrevi muitos contos que depois no ano seguinte, quando arrumava as gavetas, jogava fora 
.
B.P: O que v. espera despertar nos leitores “ DAS VINDIMAS NO DOURO AO RIO DE JANEIRO” ?

A.M.C. A palavra que só existe na língua Portuguesa, chamada “SAUDADE” ou seja, aqui as recordações dos nossos parentes já falecidos, dos avós, tios, primos e amigos que partiram pobres dos seus países natais e foram procurar no Brasil um futuro melhor … Ao mesmo tempo vivenciar amores intensos, amizade e vidas onde com trabalho e inteligência a ascensão social e financeira foram possíveis …

B.P: Você também escreve poesias, que são ótimas! Qual das suas poesias é a sua favorita ? E porquê?

A.M.C: Esta é a minha poesia preferida. Porquê? Porque a escrevi quando parti com as minhas duas filhas do Brasil para Lisboa, depois de um casamento de 20 anos e ele ficou lá (com outra) ! Foi muito doloroso, mas passados uns anos eu refiz a minha vida e foi nessa partida que comecei a escrever poesia e romance a sério !!!

SER e QUERER SER :
Fui eu que não fui

Ou foste tu que não chegastes a ser ?

Ou foi nenhum dos dois

Porque já era, antes de decidir ser :

São as promessas contidas

Na ardência da vivência;

São os desejos materializados

Na tua pessoa

Mas no fundo

E não podes dizê-lo nem a ti próprio

Sempre foste

E não consegues ser
O que alguém, além de ti,
Imaginou para ti próprio!


                                                        -Ana Mariano de Carvalho



B.P: Qual é o seu objetivo para daqui a alguns anos ? Pretende continuar com a escrita em outros livros?

A.M.C: Pretendo continuar a escrever. Se não escrevo, não vivo. Para mim escrever é ação, realização e emoção.
Demoro cerca de dois anos com cada livro, faço investigação sobre a época, sou Historiadora, é um prazer dentro da obrigação ética. Já escrevi 4 romances em livros, 3 editados, um que gosto muito, editado no Brasil “ OS MESMOS 1542 – 2010” e agora escrevi um teatro sobre a alimentação infantil para crianças ( em cena no Museu da Criança de Lisboa) e estou a escrever outra peça.
Quando terminar já tenho na minha cabeça toda a trama da continuação do livro “ Das Vindimas no Douro ao Rio de Janeiro” com o titulo “ AMELINHA, MEU AMOR”.


B.P: Quais autores foram a sua maior inspiração?

A.M.C: Sempre os versos de Fernando Pessoa , por mais que os leia há tanto por explicar … são maravilhosos ! Adoro Tolstoi, Jorge Amado, Miguel Sousa Tavares, Mia Couto e tantos, tantos …….

B.P. Uma citação que marcou muito a sua vida? Ou que você goste !

A.M. C. Lembro-me muitas vezes duma citação da minha avó, desde pequena, quando tinha medo de fazer algo novo ou
difícil : “ O homem não é homem enquanto não se domina” .
Aplico-a muitas vezes.
Uma citação que eu goste :
“ Ama, trabalha, avança,
mostrando o amor por troféu,
simples raio de esperança
traça caminhos no céu.
                                                 -Chico Xavier / Noel de Carvalho



B.P. O que você diria aos que almejam escrever um livro ?Que dica você diria a futuros escritores?

A.M.C: Qualquer pessoa que deseje escrever um livro, já tem dentro de si os fatores para escrever. Basta deixar fluir o coração, a escrita e muita emoção ligada à imaginação ! Pessoalmente considero que deverá gostar muito de ler, mas só até ao momento em que comece a escrever, para não ter qualquer influência exterior.
Para mim , é essencial o “ saber escutar “, interessar-se pelas muitas vidas que cruzam a sua, pelas pessoas á sua roda, perguntar pelas suas vidas, ouvir os seus desejos e queixumes, para depois, quando escrever, poder misturar muitas vidas numa só e vivenciá-las na sua mente enquanto as descreve ……..

Eu adorei conhece-la, e espero ter outra oportunidade em breve pra quem ainda não conhece o livro dela você pode encontrar-lo no site da Editora  Das vindimas no Douro ao Rio de Janeiro! 
E em breve farei a resenha do livro dela aqui no blog, então fiquem ligados ^^
beeijos 


22 comentários:

  1. Ela parece ser uma pessoa incrível, humilde e bem sensata.
    Gostei muito da entrevista. =)

    Chiquereza

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Adorei conhecer mais sobre o autor!
    Abraços;**
    http://febredelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. cute


    https://makychurchill.blogspot.ca/2016/11/18-safety-tips-for-hazard-free-christmas.html#more

    ResponderExcluir
  4. ótima entrevista, não conhecia a autora ainda então foi uma ótima oportunidade.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. gostei da entrevista!! bjs
    lanibelezafeminina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Letícia, tudo bem?
    Gostei muito da entrevista. Não conhecia a autora, mas me passou personalidade, simpatia e humildade. Gostei.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ooi que legal que gostou, a autora é uma pessoa maravilhosa, bem educada e simpática a beça !
      beeijos

      Excluir
  7. Oláá! Tudo bem?
    Achei muito legal, cheia de sinceridade e de vida né! Ameei a poesia, bem no estilo que eu gosto! Vou esperar pela resenha! ^^

    O blog voltou de férias!!
    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    beeijo

    ResponderExcluir
  8. Que autora mais simpática, uma fofa!
    Adorei a entrevista e foi lindo saber como surgiu a sua paixão por livros e a escrita para produzi-los.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    Amei a entrevista. Achei ela super fofa haha


    Abraços...

    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Let, tudo bom?

    Que entrevista maravilhosa! A autora parece ser super simpática. Foi muito bom conhecer as inspirações dela. Adorei!

    Beijos,

    Gnoma Leitora

    ResponderExcluir
  11. Obrigado a todos vocês que leram a entrevista da Letícia. Mas o valor é dela, que tão novinha, tem um mundo de aspirações e interesses pela frente ... isto também para todos vocês que leram ou comentaram esta entrevista, desejo que tenham muito sucesso nas vossas vidas e continuem com esta ferramenta fantástica que é a internet a completar os vossos interesses culturais e progresso como seres humanos maravilhosos !

    ResponderExcluir

© Bella Página - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: F.D Design | Tecnologia do Blogger.